• + 55 (19) 3381-1054
  • us

Controle multivariável de pressão de Caldeira de Biomassa

Home / Cases / Controle multivariável de pressão de Caldeira de Biomassa

Facebooklinkedinmail

PERFIL DO CLIENTE

 

A Usina Alta Mogiana, localizada em São Joaquim da Barra – SP, é parte do grupo Lincoln Junqueira, que está entre os 10 maiores complexos industriais do setor sucroenergético brasileiro.

 

Atualmente na 32ª safra de sua história, a Usina Alta Mogiana possui capacidade instalada para moagem superior a 6 milhões de toneladas de cana,

produção de cerca de 10,5 milhões de sacas de açúcar, mais de 180 milhões de litros de etanol e energia cogerada de 172 mil MWh.

 

A Usina tem vinculado à sua cultura a visão de preservação ambiental e eficiência de processos industriais, motivo esse pelo qual possui todas as certificações possíveis para o setor.

O DESAFIO

 

O parque de Caldeiras da Usina Alta Mogiana é composto por 4 caldeiras de biomassa: 2 caldeiras similares, controladas por um controle Master de pressão e outras duas caldeiras independentes, cada uma com características diferentes.

As caldeiras devem gerar vapor para todo o processo de produção de açúcar e etanol,

além de alimentarem 5 geradores de energia elétrica. Devido ao complexo sistema de alimentação de bagaço, à inerente variabilidade de qualidade do bagaço e às variações do consumo de vapor, a pressão das caldeiras sofre grandes variações, o que prejudica sua eficiência de queima e resulta em maior consumo de bagaço por tonelada de vapor gerado.

A SOLUÇÃO

 

O controle multivariável baseado em lógica fuzzy (ramo da Inteligência Artificial) realizado pelo Leaf, permite um controle automático e otimizado da pressão das caldeiras. Ao observar diversas variáveis, como pressão das caldeiras, corrente das esteiras de alimentação, vazão de vapor das caldeiras, pressão e temperatura de fornalha e temperatura de vapor, o sistema é capaz de antecipar variações de pressão e atuar evitando grandes distúrbios.

 

Durante a implantação da solução, foi verificado que

a atuação do sistema era limitada pela variação na quantidade de bagaço nas esteiras, ocasionando quedas de pressão das caldeiras. Para resolver essa questão, a operação da unidade foi orientada a trabalhar dentro de uma faixa mais elevada de corrente da esteira alimentadora, com uma menor variação da quantidade de bagaço alimentado,

melhorando a atuação do sistema e aumentando o desempenho das caldeiras.

 


 

RESULTADOS

O Leaf gerou um aumento da eficiência de vapor das caldeiras, na média, entre 1,5% a 9,9%, e uma redução da variabilidade desse indicador na ordem de 26,9% a 50,6%.

 

 

A maior eficiência das caldeiras gerou ganho direto de economia de bagaço por tonelada de vapor gerado. Além disso, foi possível identificar outros benefícios: redução de cinzas geradas, menor intervenção dos operadores, maior durabilidade do equipamento, manutenção da performance e ganhos de eficiência na geração de energia elétrica e nos processos de produção subsequentes.

 


Detalhes
Data 17 maio 2017 Categorias (Todos)Agronegócio Cliente Alta Mogiana
Download PDF