A gestão de recursos na Indústria 4.0

Mais do que aperfeiçoar processos e ajudar a gerar novos tipos de produtos e serviços, a implementação de ferramentas de Inteligência Artificial para a Indústria 4.0 representa uma verdadeira transformação; tanto na gestão da empresa, como na visão dos seus colaboradores e de todo o ecossistema de fornecedores, parceiros, distribuidores e clientes em um ambiente digital totalmente integrado.

Nesse cenário, os líderes industriais têm à disposição uma gama de recursos para gestão, cujos principais pilares são pessoas, processos e tecnologias. As atividades nestes três pilares possuem sinergia e devem seguir juntas a fim de maximizar os benefícios gerados. Esta é uma premissa que precisa estar no radar de todos os setores da indústria, no sentido de simplificar a relação entre dados e pessoas, e tornar mais eficiente a cadeia de produção.

Qualquer projeto de sucesso se sustenta em três premissas:

  • Pessoas são catalisadoras de resultados. Investir no aprimoramento e na mudança de mentalidade do capital humano é condição essencial para gerar valor e otimizar o investimento em processos e tecnologias.
  • Processos garantem consistência, replicabilidade e escalabilidade. Estruturar rotinas e modelos sólidos é fundamental para que se estabeleça um propósito claro no uso das tecnologias, gerando mais valor à operação e aos negócios.
  • Tecnologias potencializam e aceleram os esforços. A adoção de ferramentas é imperativa para que se alcance um patamar superior de eficiência e resultado. Soluções digitais são aliadas imprescindíveis para empresas que desejam alcançar os benefícios da Indústria 4.0.

Desconsiderar esses pilares como pontos de sustentação, certamente, irá acarretar problemas tanto no curto quanto no longo prazo. Para refletir: um cenário onde se tem tecnologias e pessoas, mas não há processo, desencadeia um trabalho caótico; pessoas e processos sem tecnologias tendem a acarretar frustrações e não atingimento dos objetivos; tecnologias e processos sem pessoas resultam em ineficiência.

A gestão de mudança no contexto da inovação permite o alinhamento entre os processos, pessoas e tecnologias, potencializando o esforço e a escalabilidade.
A Indústria 4.0 proporciona importantes benefícios:

  • Redução de erros e aumento da segurança operacional;
  • Personalização e adaptação da produção conforme negócio;
  • Aumento da eficiência da cadeia de valor;
  • Redução de custos e desperdícios;
  • Melhor sinergia entre pessoas, máquinas e sistemas, aumentando os resultados e melhorando o dia-a-dia do trabalho;
  • Visibilidade nas operações e nos negócios, dando agilidade à tomada de decisão.

O peso da tecnologia

A mudança de paradigma na Indústria 4.0 passa necessariamente pela adoção de tecnologias digitais. E, nesse ponto específico do tripé de gestão, existe uma gama imensa de soluções que chega ao ambiente de produção para habilitar a inovação, como mostra o quadro abaixo.

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL/MACHINE LEARNINGAUTOMAÇÃOBIG DATA & ANALYTICSIOT/SENSORES/ MONITORAMENTO
Softwares e robôs entram na estrutura industrial com a capacidade de se autodesenvolver e elaborar soluções complexas.Das linhas de produção à gestão de pessoas, a automação continua se mostrando um dos fatores mais importantes nos processos fabris.Gestão aplicada de dados de processos fabris contribui para melhorar desempenho e processos decisórios.A utilização de sensores que coletam e transmitem dados potencializa a interação entre os aparatos físicos e operadores industriais.

Fonte: Distrito

Não podemos esquecer que, na Indústria 4.0, tudo está interligado. Por exemplo, Inteligência Artificial, Machine Learning, Automação, Big Data & Analytics, IoT/Sensores/Monitoramento são tratados separadamente, mas o resultado melhora com a integração da tecnologia.

Para alcançar o nível desejado a partir de novas tecnologias, é preciso considerar um trabalho consistente de gestão de mudança, mapeando impactos, ajustando processos e observando a forma como as pessoas absorvem o uso de ferramentas e potencializam tarefas a partir delas. No fundo, a Indústria 4.0 requer uma nova mentalidade, que permitirá às companhias serem mais ágeis, sistemáticas e eficientes na incorporação de inovações.

No longo prazo, isso significa mais agilidade e posturas mais estratégicas das pessoas no dia a dia, otimização da produtividade, adição de valor ao produto final e melhores parâmetros para a tomada de decisões assertivas por parte do gestor.

A INOVAÇÃO VENCE O RECEIO DE MUDANÇA

Segundo a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), a indústria nacional ainda demonstra certa relutância em adotar novas tecnologias, em parte pela falta de informação, em parte pelo receio de mudanças. O gigantesco potencial de inovação e aumento de produtividade com redução de custos é muito bem visto por agentes inovadores e participativos com mentalidade disruptiva.

A boa notícia é que a informação está mais abundante e disponível. E a indústria segue cada vez mais ávida por conhecimento e projetos pilotos. Os fornecedores visionários e inovadores estão recebendo cada vez mais investimentos, fechando novas parcerias e apresentando soluções incríveis para o mercado.

De acordo com a ABDI, a redução de custos com migração para a Indústria 4.0 será de, no mínimo, R$73 bilhões por ano. Ganhos advindos do aumento da eficiência, por sua vez, devem bater os R$34 bilhões por ano. Alcançar esse benefício vincula-se diretamente à capacidade de gerir pessoas, processos e tecnologias de forma eficiente.

Para concluir, deixamos alguns questionamentos para reflexão:

  • Como você tem feito a gestão da Indústria 4.0?
  • Os desafios apresentados neste texto são semelhantes ou distintos dos vividos em sua empresa?
  • Como você avalia o grau de maturidade digital da sua indústria neste momento, considerando o patamar de competitividade onde o seu negócio precisa estar?
  • Quanto do desafio de aumentar a maturidade digital passa pelo trabalho de gestão de mudança, alinhando tecnologias, pessoas e processos?

Temos vivenciado de perto a rotina de diversas empresas que adotam nossas soluções de Inteligência Artificial (IA) para avançarem em suas jornadas rumo à Indústria 4.0, bem como a importância de pensar na gestão dentro desses três pilares. As empresas que melhor compreenderem e realizarem o alinhamento entre pessoas, processos e tecnologias estarão na ponta em seus segmentos de mercado.

Bitnami