Agroindústria 4.0: semeando a inovação no Agronegócio

O agronegócio foi um dos três únicos setores econômicos que cresceram no ano passado, aumentando sua participação no PIB brasileiro de 5,1% em 2019 para 6,8% em 2020. O IBGE atribui o resultado ao ganho de produtividade em algumas atividades desse segmento.

Entre pontos destacados por representantes do setor está o investimento da agroindústria em tecnologias digitais e inovações que tornam suas operações mais eficientes. Aliás, já faz alguns anos que a tecnologia vem sendo um diferencial competitivo para empresas de agro, fato que fica cada vez mais evidente. 

Já na década de 70, a adoção de computadores nas linhas de produção permitiu o controle dos processos e ganhos de escala. Isso trouxe uma maior padronização, o que acarretou redução drástica nos custos.

Da década de 90 para cá, a internet possibilitou que os dispositivos conectados trocassem dados para gerar informações e análises, possibilitando a tomada de decisões e ações em tempo real de maneira descentralizada.

A inovação na agroindústria evolui com o mercado. As novas tecnologias estão presentes e amadurecem, colocando em evidência conceitos até pouco tempo menos conhecidos, como Internet das Coisas (IoT), Big Data, Inteligência Artificial (IA), Cloud Computing e Machine Learning.

Inteligência Artificial para a Agroindústria

Garantir o melhor resultado. É por este objetivo de performance que a agroindústria busca soluções inovadoras para ser mais competitiva de maneira constante. Isso é um desafio particular, especialmente em um contexto que envolve sazonalidade, eventos externos (como clima, por exemplo), qualidade dos equipamentos, mão de obra e um farto menu de tecnologias à disposição, entre outros.

À medida que os profissionais da agroindústria tomam contato com o tema da Inteligência Artificial (IA) para a Indústria 4.0, surgem algumas dúvidas triviais: Por onde começar? Qual tecnologia, de fato, vai ajudar o meu negócio? Como garantir o retorno sobre o investimento (ROI)? É possível bater as metas de produtividade sem investir muito mais na planta industrial? 

O conceito de agroindústria 4.0 cria um ambiente onde as pessoas, equipamentos e informações trabalham de forma integrada e em sintonia na Internet Industrial. É assim que a Inteligência Artificial ajuda na tomada das melhores decisões que, no limite, evitam prejuízos inerentes a falhas do processo. 

A partir do momento em que uma planta ou várias plantas estão conectadas em um ambiente de informações dinâmicas e em tempo real, é possível tomar decisões assertivas sobre a produção, estoque de insumos e operação com os fornecedores de produtos e serviços. Isso permite a entrega e análise do processo no tempo que ocorre, eliminando desperdícios de forma consistente.

Alguns pontos a pensar:

  1. Como melhorar a competitividade e produtividade sem aumento proporcional no investimento?
  2. Como a agroindústria pode ter ganho de eficiência e padronização operacional?
  3. É possível aumentar o uptime da planta por meio da redução de variabilidade?
  4. Como as novas tecnologias podem melhorar o RTC (Recuperado Total Corrigido) da usina?
  5. Qual o impacto da indústria 4.0 a longo prazo e como medi-lo? 

O uso da Inteligência Artificial na Indústria 4.0 apresenta respostas para o paradigma da produção, onde muitas usinas e empresas de agro ainda permanecem com processos que requerem intensa intervenção operacional. Com o uso da tecnologia de IA e da automação industrial é possível extrair informações e simplificar operações. 

Mesmo que para alguns isso pareça uma inovação inacessível, é imperativo que a Inteligência Artificial esteja no radar dos líderes da agroindústria. Um passo que pode ser dado de forma relativamente simples. Especialmente com o suporte de uma consultoria de excelência capaz de responder às principais dúvidas dos gestores.  

Agora que você já sabe um pouco mais sobre as perspectivas da Agroindústria 4.0, está na hora de conhecer na prática como as tecnologias de Inteligência Artificial podem fazer toda a diferença.

O case da I.Systems com a Atvos é um grande exemplo disso.

Confira o nosso vídeo!

Bitnami